Dois dias bem mais ou menos. Sentindo mais disposição, porém ainda sem muita vontade de investir nos pratos coloridos. Sinceramente, só dá vontade mesmo é de comer batata e pronto. Mas como a meta é provar várias coisas diferentes e sair da minha temida zona de conforto, vamos começar então. Com o que?

Batata doce

Esse é um dos itens que eu mais queria cortar da minha lista. Se tem uma coisa que eu sou preconceituosa é com comida que tem variação de doce e salgado. Batata doce, arroz doce, doces com milho, fala sério. Mas estamos cheios de força de vontade, almejando o beach body pro verão, então vamos. Ok, batata doce com batata salgada pra caso eu não goste eu misturo tudo e me lasco de uma vez. Claro, essa mistura escrota de batata com carne moída temperada só com sal parece uma delícia! Mas desceu. E não é que eu gostei da batata doce? Eu não amei, mas também não odiei. Tive que deixar ela pra sobremesa, porque se agridoce não é pra mim, essa mistureba louca tá mais que riscada. Mas valeu a experiência e a opção de emergência pra alimentar as formigas que habitam o meu corpo.

Churrasquinho bom é churrasquinho de gato

Sai fora. Odeio quem fala essa porra. Na verdade o churrasco que eu comi na noite do dia 3 foi um bem gourmet. Saiu mais caro que um rodízio numa churrascaria, mas o negócio é bom e matou a minha vontade de comer carne gostosa de verdade. Me certifiquei de que não usavam nada proibido pra temperar/assar, e deu tudo certo. Fui dormir felizinha.  Vai ser um bom coringa pra quando eu estiver desesperada sem saber o que comer e desejando uma coisa gostosa de verdade. Viva a proteína, mas coitados dos bichim   🙁

O programa não é pra ter foco na perda de peso

Tá bom, tá bom. Mas tá difícil não fazer essa associação, tá difícil não me medir, tá difícil não me pesar, tá difícil. Mas tá menos difícil do que eu imaginava, viu? Só que eu não consigo me ver livre da neura de um corpinho mais bonito por 30 dias, não.  Lógico que eu tinha que dificultar mais a minha vida colocando massagens modeladoras e uso de cinta modeladora diariamente. Pelo menos consigo tirar um pouco a neura de comer pouco e realmente focar no objetivo principal do programa: comer bem!

O dia 4 foi tranquilão. Manhã carregando peso com fome, mas acompanhada de pessoas legais (e que fazem comida pra você.. cof cof), tudo fica maravilhoso. Aprendi a fazer uma batata delícia no azeite com orégano (que não foi com orégano, mas salsa serviu) e quero comer ela todo dia pelo resto da minha vida. Sério. Como que uma coisa tão simples, só por ser preparada de outra forma, pode ficar TÃO gostosa? O negócio ficou tão bom que a noite meu jantar foi mandioca preparada com a mesma técnica. Para ambas as opções, cozinhar até começar a ficar molinho, depois jogar numa frigideira com azeite e ir mexendo pra selar todos os lados. A mandioca eu quis fazer em rodelas pra ficar bonitinho, o que mexer pra lá e pra cá na panela não só selaria a delícia toda como transformaria tudo numa caquinha (bem gostosa). Então coloquei numa assadeira, joguei no forno em temperatura alta e deixei secar um pouco. PENSE NA DELÍCIA!

O almoço comi com bife acebolado (mas não tem quem me faça comer a cebola) e o jantar com bisteca de porco, ambos preparados no azeite. Até meu pai ficou impressionado com a diferença que deu. Só sei que quero comer tudo desse jeito e o próximo a ser testado é o inhame. Desse jeito, parece até que os próximos 26 dias serão fáceis.